Sexta-feira Santa
25 Março, 2017
8- Desculpas que a maiorias dos turistas arrumam para voltar em Portugal.
3 Abril, 2017

Passadiço de Paiva

Foto: Rio Paiva – Visite Comigo

Agora que a primavera finalmente chegou, mesmo que tenhamos alguns dias mais frescos, a tendência é dos dias serem mais quentes. Que tal aproveitar os dias mais longo e quentes para ter contacto direto com a natureza e respirar ar puro?

Saiba que este destino também é muito bem frequentado durante outros meses do ano.

O Passadiço de Paiva é um projeto incrível que vale a pena visitar, seja sozinho ou acompanhado. Foi eleito na última edição em 2016 do World Travel Awards ( considerados os “Óscares” do Turismo a nível mundial) como o melhor projeto inovador da Europa. Saiba que já está nomeado mais uma vez para a edição de 2017, em duas categorias: Europe’s Leading Tourism Development Project e Europe’s Leading Tourist Attraction.

       Foto: Rio Paiva – Visite Comigo

 

Depois de dois incêndios um em 2015 e outro que ocorreu 2016, que infelizmente destruiu parte do Passadiço de Paiva, felizmente hoje já encontra-se apto a receber seus visitantes, mesmo mediante a está situação, o Passadiço de Paiva ainda continua na boca do mundo, sendo noticia nacional e internacional pela inovação e criatividade.

O acesso antes do primeiro incêndio era livre para os caminhantes, agora está limitado para 3.500 pessoas e a inscrição é obrigatória no site e está sujeita a um pagamento mínimo de 1 euro. Poderá comprar Aqui.

Milhares de visitantes nacionais e internacionais já passaram por aqui e o Visite Comigo esteve lá antes do incêndio e vou compartilhar com você algumas dicas gerais.

Foto: da Inauguração – Visite Comigo

Iniciamos o nosso trajeto após o almoço numa tarde de domingo no verão, fizemos 16 km (ida e volta) começamos por Espiunca, éramos 3 pessoas. Não tínhamos nenhuma informação sobre o que nos aguardava, mas valeu a pena correr o risco.

O Passadiço de Paiva hoje já é considerado o passadiço mais famoso do país, tudo isso devido a uma estrutura maravilhosa de 8 km com uma belíssima e surpreendente paisagem natural ao longo do rio Paiva, considerado um dos rios mais puro em Portugal e da Europa, convida aos preparados e menos preparados a uma caminhada deslumbrante por caminhos sobre madeira de pinho, que parece não ter mais fim, suspensa sobre falésias e com ar puro ao som da natureza e das águas mais selvagens de Portugal. Foi impossível ficar indiferente em meio a tanta beleza natural. Saiba também que o rio Paiva é famoso por suas aguas bravas , ideal para o rafting.

Foto: Rafting Rio Paiva -Visite Comigo

O percurso faz ligações entre Areinho e Espiunca (próximo a Alvarenga) o percurso integra agora Geopark de Arouca, com uma presença forte de quartzo praticamente durante todo o percurso. Durante o trajeto ao som das águas do rio tem muitas atrações, como a praia do Vau, essa praia pode ser encontrada no meio do percurso, e pode ser um bom local para fazer piqueniques e dar alguns mergulhos para relaxar e refrescar em dias quentes de verão. Existe um pequeno restaurante no local, que poderá ser uma excelente escolha para almoçar também.

A caminhada pode levar de 2 a 3 horas de acordo com a resistência física de cada um, no nosso caso demorou um pouco mais, pois a cada percurso, fazíamos paragens o que normalmente é um convite para ótimas fotografias. Rsrs…

Também existe uma ponte suspensa durante o trajeto que é muito divertida e convidativa. Confesso que tivemos uma excelente experiência nesta passagem.

Foto: Ponte Suspensa -Visite Comigo

Uma das grandes atrações que serve de consolo para os caminhantes é a cascata das Aguieiras. Durante todo o percurso é possível observar os pássaros e ao som dos ventos sobre as folhas é notável observar que os obstáculos são transformados em surpreendentes miradouros.

Foto: Cascata das Aguieiras -Visite Comigo

Tudo isso é só uma preparação para o que vem a seguir, um dos maiores desafios é a subida de cerca de 500 degraus com uma vista brutal a quase 400 metros de altitude . Esse trajeto feito pelas escadas permite um acesso que antes era impossível de alcançar a pé e você poderá contar com a presença de miradouros fantásticos, e com paisagens que também te ajudará a repor o seu fôlego. Suba cada degrau admirando a belíssima paisagem, respire fundo e vai em frente. É certo que irá se surpreender assim como nós nos surpreendemos.

Foto: Escadaria- Foto J.Luiz

Quando chegar lá em cima, se for no verão você vai ver a cascata com menos água correndo pelas falésias, já no inverno é possível avista-lá com mais força. Para alguns a caminhada da por encerrada aqui, mas para outros seguem um caminho de terra batida que te levará para o outro lado, em Areinho, onde continua o passadiço e que dá acesso a famosa garganta do rio Paiva, vale muito a pena. Um verdadeiro espetáculo da natureza.

Segue algumas dicas importantes para auxiliar o planeamento de uma futura visita aos Passadiços de Paiva.

 

Dicas gerais sobre o Passadiço de Paiva

 

  • Antes de mais nada, faça a inscrição no Passadiço de Paiva pelo site e siga as instruções. : Bilhetes aqui.
  • O período do verão poderá ser mais um grande obstáculo, pois muita gente procura essa época, se tiver oportunidade escolha dias de semana, tem menos pessoas e você poderá aproveitar muito mais.
  • Escolha começar o percurso, seja por Espiunca ou Areinho durante o período da manhã. Tudo isso para que encontre uma boa vaga no estacionamento e para desfrutar mais.
  • Se você é caminhante e já está acostumado com longas caminhadas e sabe preparar -se para isso vai em frente. Agora se você não está habituado a caminhar, prepare-se de acordo com a estação do ano, ou seja, se for no verão ou no inverno coloque o acessório da sua preferência na cabeça, óculos de sol, protetor solar, garrafa de água, leve calçados confortáveis e apropriado.
  • De acordo com minha primeira experiência, que não serve de muito exemplo, nessa caminhada tenho duas dicas importantes: Se tiver a possibilidade vai com grupo de amigos, pois o percurso completo é cerca de 8 km, se for sozinho ou acompanhado por mais uma pessoa, vai acabar por fazer 16 km, foi o que aconteceu comigo, fomos em 3 pessoas, sendo uma delas com idade de 78 anos , ( bem disposta e se portou muito bem), e depois voltamos e fizemos o trajeto todo inverso, foi muito cansativo já que não tínhamos pesquisado nada sobre o trajeto antes de iniciarmos e nem estávamos muito preparados.
  • Hoje existem serviços de taxis tanto para quem parte de Espiunca como para quem parte de Areinho.Poderá ser também uma opção de transporte.
  • Outra dica é para quem é caminhante habitual, e gosta de caminhadas com algum nível de dificuldade, poderá começar por Espiunca que no começo é tranquilo, mas depois encara a subida da escadaria de cerca de 500 degraus (aproximadamente). De acordo com a nossa experiência acho que é interessante iniciar a caminhada por Areinho, que foi o inverso do que nós fizemos, o nível de dificuldade é menor, sendo que no começo encara uma escadaria menos cansativa e um trajecto de terra batida, mas depois o trajeto é tranquilo.
  • Se preferir os dias quente de verão, o passadiço tem muitas sombras, sugiro que faça piquenique na praia de Vau, dá para descansar bem e relaxar ao som das águas do rio, e quem sabe dar até alguns mergulhos para refrescar em dias quente de verão.
  • Os passadiços não tem mais horário livre, sendo necessário estar atento aos horários, aberto das 7:30 ás 20:00hs de Abril a Outubro, e das 9:00 ás 17:00 de novembro a Março.

Gostaria de fazer a observação que neste mês de março o Passadiço de Paiva, continua com o percurso de 4 km, devendo voltar a normalidade no mês de Abril.

Aproveite e depois compartilha connosco como foi a sua experiência.

Se você tiver interesse em um conteúdo em especial escreva para:

visitecomigo@gmail.com

Acompanhe o Visite Comigo nas redes sociais:

Instagram: @visitecomigo

Facebook: Visite Comigo

1 Comentário

  1. […] O Visite Comigo esteve nos Passadiços de Paiva, você poderá conferir neste link e ter dicas e informações. Visite Comigo – Passadiços de Paiva. […]